domingo, 25 de janeiro de 2009

P.S.: Eu te amo!



Ontem estava na minha, quietinha, sem querer ver ninguém, sem querer falar com ninguém.
Internet e tevê a cabo: minhas companheiras nessas horas.
Na net, tenho meu blogue, meu caso de amor. Sei lá, só quem tem um pra saber como é, né?!
Na tevê, meus seriados (House *-*) e filmes.

Depois de fazer tudo o que queria na net, fui absorver informação de forma mais fácil, confortável. Deitada no sofá, travesseiro, edredon, sozinha.. perfeito!

Procurando algo decente pra assistir, parei no filme "P.S.: Eu te amo!"

Pensei, sei lá... fazendo nada, vou arriscar. Ou era isso, ou era algum filme que comprei e não assisti ainda (faço isso direto). Resolvi dar uma chance pra mais uma historinha de amor pra satisfazer minha vida que anda tão fraca de coisas assim. Foi mais pela Hilary Swank, que fez "Boys Don't Cry" e me fez chorar quando assisti. É, foi por ela.

Desde o começo já me identifiquei com o filme, com a história, com tudo. Fotografia linda, cores vivas, tudo minha cara. Deu vontade de ir pra Irlanda, ou qualquer lugar longe daqui. Não é uma historinha clichê como outras. Fala de um amor incondicional, que atravessa até mesmo a barreira da morte. Coisa linda, linda mesmo. Aquela idéia de lealdade, de pra sempre, de "você é unica pra mim". Ah, eu tava mesmo precisando disso. Suspirar, chorar, sorrir, torcer, me envolver. Viver uma coisa por duas horas, mesmo que não seja minha. Foi legal...

Gosto de filmes. Quase todos. Menos os de terror. Não tenho paciência. Gosto de me emocionar, de rir, de sentir. Se um filme me faz sentir, é bom. Foi muito bom...

Tenho andado muito pelo blog da Cristina Santos. Muitos textos bons... Recomendo. Uma boa dose de sentimentos. Vale a pena conferir. Beijo especial pra ela hoje!!


Hoje: mamãe chegando. Vai ser perfeito!

8 comentários:

Zoltan disse...

Não há romance sem conflito. E as boas histórias não são as com finais felizes, mas aquelas que mostram como os personagens lidam com isso. Vou dar uma chance para esse filme ai.
o>

Sr. Sete disse...

Vou dizer.

Se um homem ou mulher morresse e me fizesse ficar com ele por mais tempo. Juro que iria ezar para tudo e qualquer tipo de coisa que pudesse prender aquele FDP na pior condição de vida pós mortem existente.

hihihihi

energizeme disse...

Gosto de filmes que mexem com a razão e a emoção, acho divertido!

A Madrasta Má disse...

Esse filme é muito lindo e eu gostei de verdade! tenha uma excelente semana... bjinhos da Madrasta!

Viviane Zion disse...

hummm. to com o DVD desse filme há meses guardado, nunca tive tempo de ver...

:(

Sibele disse...

Olá,Rafa!Td bem?
Pois é as vezes a gente precisa de um tempo só pra gente mesmo,pra ouvir a voz que muitas vezes grita entro da gente e a gente não consegue escutar.quanto ao filme eu assisti tbm amei,achei incrível,mas é triste ver que el só foi dar o devido valro ao seu amor,após perdê-lo.
Beijos

Glauco disse...

Oi moça, que bom que gostou de lá, seja sempre bem vinda.
Ah, nota 10 pro seu Blog.
Beijão e sucesso sempre!

Maite Lemos disse...

Guria,
Tbm vi este filme ontem. Me acabei de chorar. De soluçar.
Já tinha tentado assistir há algum tempo. Mas não me entreguei ao filme e, portanto, naum consegui assistí-lo até o final.
Desta vez fiz diferente.
Deixei o filme me envolver.
Lindo, lindo.

Bjnhos

Contador

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo